Estariam os escritórios abertos matando a produtividade?

Bom, pelo menos é isso que algumas pesquisas feitas ao redor do mundo identificaram. Escritórios abertos já são uma tendência. Os escritórios abertos são conhecidos por não terem divisórias entre os setores e cerca de 70% dos escritórios nos Estados Unidos são assim. E parecem estar dando certo, pois praticamente nenhum deles voltou à sua forma original. Mas se parece estar correndo tudo bem, qual o problema? A produtividade pode explicar.

Imagem: ArchDaily

Descolados, modernos, cool. Quem não gostaria de trabalhar em um escritório aberto, não é mesmo? A mudança no ambiente parece muito favorável à primeira vista, criar uma boa experiência e fazer o trabalhador relaxar parece ser a receita perfeita para ser mais produtivo. Só que, ao que parece, isso não é verdade.

Imagem: The Huffington Post

Chris Nagele é um dos muitos executivos no setor de tecnologia que tentou mudar os ares da empresa abrindo o escritório. Isso foi há quatro anos. Com o tempo, ele percebeu que os colaboradores estavam mais distraídos, a produtividade havia caído e a maioria estava até insatisfeita. Incluindo ele, claro.

Imagem: BBC

Mas o que está por trás deste resultado tão contraditório? Pesquisas afirmam que podemos perder até 15% da produtividade em espaços de trabalho abertos. Isso porque nos distraímos mais facilmente e aumenta a chance de ficarmos doentes. Outra pesquisa, desta vez realizada pela Universidade de Sidney, na Austrália, descobriu que quase 50% das pessoas em um ambiente aberto e 60% das pessoas em cubículos com divisórias baixas se incomodam muito com a privacidade sonora dos ambientes. Sim, o barulho.

Imagem: Flipboard

Todo mundo sabe da dificuldade do ser humano em se concentrar. É difícil realizar várias tarefas ao mesmo tempo e até uma folha balançada pelo vento pode ser responsável por ficarmos em estado off por uns 20 minutos. A psicóloga ambiental e de design de interiores Sally Augustin diz que é porque descarregam memórias em nosso ambiente, normalmente nos pequenos detalhes.

Imagem: Art Nouveau

Tá, mas o que fazer então? A solução é simples: encontrar o equilíbrio. Ter a opção de escolher entre um ambiente aberto e algum lugar reservado para se manter focado, como uma sala fechada é uma boa ideia. Há momentos em que precisamos nos concentrar. Ouvir  conversas alheias pode ser um verdadeiro vilão. Repensar a arquitetura para trazer o melhor de ambientes fechados em um modelo que motive o funcionário pode ser a saída.

E você, qual sua opinião sobre a mudança na arquitetura dos escritórios? Fale para a gente!

 

Você também pode gostar de