Arquitetura de Londres: 4 obras que todo arquiteto deveria conhecer

Logo após o fim da primeira guerra mundial, a arquitetura de Londres se encontrou em meio a um embate: ou restaurava o seu estilo clássico ou aderia a um modelo mais moderno. Por fim, decidiu-se manter tanto o padrão tradicional da cidade.

A arquitetura londrina é uma das mais famosas do mundo e desperta a curiosidade de muitas pessoas que ainda não conhecem a capital inglesa. No nosso post de hoje, mostraremos 4 obras da arquitetura de Londres que todo arquiteto deveria conhecer:

1. Lloyd’s of London

Lloyds of London
Fonte imagem: lloyds.com

Esse edifício é um dos mais conhecidos pontos turísticos da Inglaterra, construído pelos arquitetos Renzo Piano e Richard Rogers no ano de 1986.

O seu exterior é todo revestido de metal e vidro, criando um aspecto bastante futurístico, no seu interior possui uma sala que antigamente era utilizada como biblioteca, onde conservou peças que lembram a tradição do ramo econômico.

O edifício já foi usado como cenário de alguns filmes, como Mamma Mia e O Escritor Fantasma.

2. The Gherkin

The Gherkin
Fonte imagem: ican-films.com

O famoso arranha-céu — conhecido popularmente como “pepino em conserva” — possui 41 andares e 180 metros de altura. O edifício foi projetado pelo arquiteto Norman Foster e teve sua obra finalizada em dezembro de 2003.

O Gherkin fica localizado onde antigamente se encontrava o Baltic Exchange, uma empresa que alugava e vendia navios, que foi destruída devido a uma bomba lançada no local no ano de 1992.

3. Brick House

Brick House
Fonte imagem: pinterest.com

Essa casa está localizada em uma parte bem movimentada de West London. O interessante é que ela é construída somente com tijolos, sem nenhum tipo de revestimento. Essa obra foi realizada pelos arquitetos do escritório Caruso St Jonh, que ganharam vários prêmios pela composição da obra, como o Riba London Award e Stirling Prize em 2006.

4. The Shard

The Shard
Fonte imagem: ultimatesecurity.co.uk

Projetado por Renzo Piano, esse prédio conta com 306 metros de altura e 87 andares. Sua estrutura é bem parecida com uma pirâmide esguia, construída com vidro, aço e concreto.

Foi construído na região da London Bridge, entrando em contraste com a arquitetura da área, que é, em sua maioria, ocupada por edifícios históricos de baixa estatura. O edifício foi muito criticado pelo seu tamanho, pois ofusca a visão de alguns monumentos londrinos

Uma das suas características marcantes é em relação ao desenvolvimento sustentável, sendo que a persiana mecânica e a fachada de vidro duplo aproveitam ao máximo a luz natural e criam um ambiente interno com temperaturas amenas em qualquer período do ano.

Todos os anos, no mês de setembro, acontece em Londres um evento chamado Open House London, um evento de arquitetura que dura dois dias e abre as portas dos prédios mais interessantes da cidade para que o público conheça a história de cada um.

Percorrendo um caminho próprio, Londres manteve a sua tradição sem perder o ritmo da evolução, o que torna a cidade mais charmosa e intrigante devido à diversificação dos estilos arquitetônicos.

Gostou do nosso post de hoje? Tem alguma dúvida sobre a arquitetura de Londres? Deixe aqui o seu comentário!

Você também pode gostar de