4 hábitos para se tornar um arquiteto de sucesso

Você sabe o que os arquitetos de sucesso têm em comum? Bons arquitetos contam histórias e envolvem os sentidos em suas obras, eles entendem as regras e sabem quando podem quebrá-las.

Todo arquiteto tem um processo extremamente pessoal, cheio de nuances e regras. No entanto, além destes hábitos individuais e únicos, eles também compartilham fundamentos comuns para um bom design. Aqui, listamos 8 (de muitas) práticas que podem ajudar você a guiar o seu sucesso durante o processo de criação de um projeto.

1. Conte uma história

habito_01

As memórias que possuímos dos lugares estão conectadas a uma história. Uma casa pode contar a história de quem viveu ali, em que momento do tempo viveu e quais eram seus gostos e as tendências da época. Pensando nisso, devemos partir do princípio de que a melhor maneira de se construir esta história é criando uma narrativa por meio do design.

Quando um arquiteto projeta algo, ele cria uma narrativa. Essa narrativa é responsável por organizar suas ideias, como, por exemplo, preservar uma árvore do terreno ou reter mais luz natural nos quartos. Adicionando-as aos pedidos do próprio cliente. Quando você reúne todos estes pontos específicos do projeto, além de chegar a uma grande ideia, você também consegue criar uma história em volta disso, dando significado a todas as decisões de design.

2. Corra riscos

Trabalhar com a criatividade significa correr riscos uma vez ou outra. Querer sair do senso comum para criar projetos marcantes pode ser um grande desafio, que irá exigir tempo e esforço.

Nem todos os trabalhos precisam ser inovadores e surpreendentes. Muitas vezes, por abordarmos alguns problemas com uma lógica diferente, podemos descobrir soluções interessantes e inteligentes, que podem fugir do senso comum.

3. Explore detalhes

A base da arquitetura é prever e solucionar possíveis problemas e, como vimos acima, a maneira como os solucionamos pode fazer toda a diferença. É por isso que analisá-los profundamente pode trazer soluções que se encaixam perfeitamente e minuciosamente nos detalhes da obra. Onde todos os componentes se juntam para construir uma narrativa com base nos detalhes.

4. Simplifique

“A habilidade de simplificar significa eliminar o desnecessário para que o necessário possa se manifestar”, disse o pintor alemão Hans Hofmann. Se você pensar, isso tem um significado enorme, porque nos deixamos levar, muitas vezes, pela complexidade. Porém, quando um objeto não tem função alguma, sua necessidade deve ser questionada.

 

O design é uma oportunidade de dar mais significado para a arquitetura e tornar a vida das pessoas muito mais agradável.

Fonte: Houzz

Você também pode gostar de