Série grandes arquitetas (e arquitetos): Zaha Hadid

A iraquiana-britânica Zaha Hadid é considerada a maior arquiteta da história, deixando, após seu falecimento, em 2016, um legado de grandes projetos arquitetônicos globais. Sua vida profissional foi pautada pelo desenvolvimento de projetos com traços orgânicos complexos e experimentais, que transmitem uma impressão futurista, inovadora e extremamente sofisticada.

Segundo ela, “o uso obsessivo da projeção isométrica e da perspectiva conduziu à ideia de que o espaço em si mesmo poderia ser deformado e distorcido para ganhar em dinamismo e complexidade sem perder coerência e continuidade. Apesar de seu caráter abstrato, este trabalho sempre se volta à realidade arquitetônica e à vida real”.

Em seus mais de 30 anos dedicados à profissão, Zaha construiu uma carreira extensa e amplamente premiada. Entre suas conquistas, estão: a RIBA 2016 Royal Gold Medal, o título de Dama do Império Britânico, em 2012, e o aclamado Prêmio Pritzker de 2004, considerado o Nobel da arquitetura.

Mas para conhecer os projetos desta grande mulher hoje, você precisaria viajar para países como Alemanha, Hong Kong e Azerbaijão. Curiosamente, no Brasil, a arquiteta criou uma sandália plástica especialmente para a grife Melissa. Além deste trabalho para a marca, ela legou para nós o Residencial Casa Atlântica, que será construído em Copacabana e foi encomendado pelo empresário Omar Peres, sendo a primeira experiência dela com projetos na América do Sul.

Apesar de todas estas conquistas e genialidades, Zaha não conseguiu fugir dos problemas (e nunca quis). Muitas vezes, seu trabalho foi considerado utópico e extremamente caro, fazendo com que críticas chegassem de todos os cantos do mundo. Por exemplo, seu projeto de estádio para a Olimpíada de 2020, em Tóquio, foi orçado em 2 bilhões de dólares e acabou sendo descartado pela organização do evento, que escolheu um desenho mais simples.

Frustrações à parte, ela revolucionou a forma como entendemos a arquitetura e proporcionou, às mulheres, igualdade dentro da profissão. Por essas e tantas, só temos a agradecer, para sempre.

Conheça alguns projetos de Zaha Hadid:

Centro Heydar Aliyev, em Baku, Azerbaijão

Centro Aquático de Londres, Inglaterra

Maxxi (Museo Nazionale delle arti del XXI secolo), em Roma, Itália

Guangzhou Opera House, China

Instituto Issam Fares, Beirute

 

 

Você também pode gostar de