Série: Você já viu, mas não sabia o que era – Cadeiras Design

No post de hoje aqui do ArqFashion, vamos resgatar a nossa série “Você já viu, mas não sabia o que era” e vamos falar sobre cadeiras que todos nós encontramos no dia-a-dia e nem imaginamos a bagagem histórica e artística que há por trás de cada uma delas.

A maioria dessas cadeiras se tornou imensamente popular e até quem não é TÃO ligado em design já viu por aí. Separamos imagens de algumas e aqui você vai descobrir todo o “backstage” da criação delas.

 

Eames Lounge Chair – Charles e Ray Eames, 1956.

cadeiras-desing-1_eames
Fonte: http://goo.gl/A3TnV2

Os materiais que constituem essa cadeira são a madeira compensada moldada e o couro, essa peça de mobiliário levou anos para ser desenvolvida por Charles e Ray Eames e foi projetada para a empresa Herman Miller. O casal costumava desenvolver móveis que pudessem ser produzidos em massa e com preço acessível, porém a Eames Lounge Chair foi uma exceção, sendo considerada um item de luxo.

Seu design foi inspirado pelas tradicionais cadeiras de couro inglesas (conhecidas como “Club Chairs”). Segundo os designers, a intenção era reproduzir uma aparência calorosa e receptiva, como se fosse uma luva de baseball usada (!!!).

Essa cadeira possui uma enorme relevância histórica, inclusive, faz parte da coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa).

 

Cadeira Barcelona – Mies van der Rohe e Lilly Reich, 1929.

cadeiras-desing-1_barcelona
Fonte: http://goo.gl/6zAzwX

Essa cadeira foi criada pelo arquiteto alemão Ludwig Mies Van Der Rohe, com colaboração da designer Lilly Reich para a Exposição Internacional de Barcelona (que ocorreu entre maio de 1929 e janeiro de 1930), na qual o arquiteto foi responsável pelo Pavilhão da Alemanha.

Ela foi oi originalmente projetada para receber a realeza espanhola no Pavilhão, e apesar de ter sido inspirada nas cadeiras de dobrar, ela teria de ser “importante, elegante, cara e monumental”, segundo o próprio criador.

A cadeira e o puff Barcelona possuem estrutura curvada e minimalista em aço inoxidável, assento e encosto em couro, minuciosamente trabalhados para produzir um efeito acolchoado.

 

Poltrona Egg – Arne Jacobsen, 1957.

cadeiras-desing-1_egg
Fonte: http://goo.gl/dwffDS

A poltrona Egg é uma das peças mais reconhecidas, clássicas e icônicas do mundo. Criada pelo designer dinamarquês Arne Jacobsen, foi apresentada pela primeira vez no Hotel Royal SAS em Copenhagen. Considerada requintada, se adequa a qualquer tipo de ambiente, seja ele clássico ou moderno.

O interessante é que a peça é produzida em uma infinidade de materiais de revestimento diferentes, sendo assim, o que a caracteriza é o seu formato, e não seus materiais ou estampas. Podendo ser encontrada em couro, pele natural, tecidos, patchwork, impressão digital, e até mesmo customizadas para os clientes.

 

Cadeira LC2 – Le Corbusier, 1928.

Fonte: http://goo.gl/rvqAbh

Desenhada pelo arquiteto naturalizado francês, Le Corbusier, a “LC2” foi introduzida durante o Salon d’Automne em Paris no ano de 1928. A peça faz parte da série “Grand Confort” e foi resultado da necessidade de preencher os projetos modernos do arquiteto com um mobiliário na mesma linguagem, e ela acabou se tornando uma das primeiras expressões do que seria o design do mobiliário moderno.

Segundo o próprio criador, a poltrona foi pensada como uma extensão de nossos membros, adaptada às nossas necessidades como um “servo dócil, discreto e modesto”. Com design minimalista e linhas “clean”, a peça passa a ideia de conforto e neutralidade.

Além da “LC2” (menor, pensada para homens), o arquiteto desenhou também a “LC3”, com espaço mais amplo, pensada pra mulheres, ambas da mesma série.

Uma curiosidade, é que quando a poltrona foi desenhada, o recheio das almofadas era de plumas de ganso. Porém, em 1958, quando Le Corbusier conheceu a decoradora suíça Heidi Weber, a poltrona ganhou uma mudança significativa. Foi ela que, com a autorização do arquiteto, produziu o modelo atual, trocando o estofado de plumas de ganso por poliuretano, dando o formato conhecido hoje.

 

Cadeira Panton – Verner Panton, 1965.

cadeiras-desing-1_panton
Fonte: http://goo.gl/awgLmW

Essa é uma cadeira bem conhecida, e sua forma foi inspiração para inúmeras outras cadeiras. Ela foi a primeira peça do mundo, a ser moldada em plástico em uma só peça, o que foi facilitado pelo formato em “S”.

Criada pelo designer dinamarquês Verner Panton, é considerada uma das obras-primas do design dinamarquês. Ela é uma peça empilhável, cuja estrutura exibe um balanço e uma continuidade sem precedentes. Ela pode ser encontrada em diversas cores e tamanhos, e é considerada hoje um dos maiores ícones do design de móveis.

 

Cadeira Eiffel – Charles e Ray Eames, década de 40.

cadeiras-desing-1_eiffelFonte: http://goo.gl/8Uq95S

A cadeiral Eiffel também foi criada pelo casal Charles e Ray Eames, que buscava algo inovador, e que pudesse ser acessível a todos. Seu desenho teve inspiração na Torre Eiffel, em Paris, porém eles queriam que a cadeira tivesse algo além da aparência e do design: queriam que fosse funcional. Durante a criação, Ray disse: “O que funciona é melhor do que o que parece ser bom. A ‘boa aparência’ pode mudar, mas o que funciona, funciona. ”

Na primeira tentativa, a cadeira foi projetada em metal e totalmente coberta com um estofado, o que encareceu muito a peça. Posteriormente, eles foram adquirindo novas técnicas, e mudando o metal para fibra de vidro e polipropileno, deixando-a com a aparência atual.

A intensão era criar uma peça bonita, confortável, forte, leve e acessível ao maior número de pessoas possível, o que foi um sucesso, pois ela se tornou a primeira cadeira de plástico produzida em larga escala.

 

Vocês perceberam que a maioria dessas peças foi criada até a metade do século passado? E é isso que as torna mais interessantes, pois são peças antigas, e que estão super em alta nos dias atuais, demonstrando como realmente são atemporais.

Esses foram alguns exemplos de cadeiras que possuem um lindo histórico no design internacional. Vocês lembram de mais alguma peça?

Você também pode gostar de